NFT e fotografia: é possível ganhar dinheiro?

Nossa sociedade está passando constantemente por mudanças na forma de se relacionar, comunicar, consumir e vender produtos, a partir do avanço na tecnologia. Agora, as artes digitais entraram no mesmo processo, a partir das NFTs.

NFT significa Non Fungible Tokens – tokens não fungíveis, e mistura arte digital, como ilustração e fotografia, com criptomoeda. É uma maneira de autenticar uma obra digital, garantindo quem é o verdadeiro dono do arquivo. 

Cada NFT é uma obra digital exclusiva, original, não podendo ser substituída por outra. É como uma assinatura digital, que cria uma identificação única, como um documento pessoal de identidade, por exemplo o RG e o CPF. Os arquivos NFT podem ser comprados e vendidos através de criptomoeda e ficam registrados no blockchain. Basicamente, é a venda de propriedade de um bem digital. Talvez não seja um fim das cópias e reproduções não autorizadas das obras, mas com certeza é um começo, pois o direito autoral perante a obra fica garantido, podendo ser localizado com uma simples consulta na internet. É uma forma de agregar valor a mesma, como em um quadro original de um pintor famoso. Você pode ter reproduções desse quadro na internet e nos mais diversos produtos, mas apenas o quadro original mantém seu valor real agregado, esse é o objetivo das NFTs.

Essa novidade abre possibilidades para fotógrafos amadores e profissionais, podendo se reinventar e lucrar mais facilmente com suas produções autorais, além de facilitar a busca por usos indevidos de suas imagens. Ainda não sabemos se essa nova tecnologia vem ou não para ficar, mas já existem obras sendo vendidas por grandes valores, como essa foto da fotógrafa Kate Woodman, vendida por mais de 20 mil dólares.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima